Trilha da Pedra Grande em Atibaia interior de São Paulo

A convite do Tour Jundiahy a gente foi conhecer a Trilha da Pedra Grande em Atibaia. Tour Jundiahy é uma empresa especializada em Turismo Receptivo e de Aventura para todo o Estado de São Paulo, se você curte fazer trilhas, conhecer lugares diferentes e pessoas bacanas, você precisa conhecer a Página do Tour Jundiahy no Facebook, onde eles sempre compartilham seus passeios e várias dicas bacanas.

A cidade de Atibaia fica no interior de São Paulo, a aproximadamente 65km da capital. A principal atração turística da cidade é a Pedra Grande, uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza. A Pedra Grande é uma montanha com mais de 1.400 metros de altitude, que atrai não apenas turistas que vão para acampar, meditar ou apenas contemplar o visual incrível que ela proporciona, mas também atrai os praticantes de esportes ao ao livre como: paraglider, asa-delta, rapel entre outros.

É possível visitar a Pedra Grande de carro ou pela trilha. De carro recomenda-se ir com um 4×4 porque a estrada até lá é bem ruim e com cascalhos, apesar de termos visto vários tipos de carros estacionados no topo da Pedra Grande. Pela trilha são aproximadamente 2 horas de caminhada pra subir, o nível da trilha é bem difícil, ainda mais pra quem não está acostumado a fazer trilhas (como a gente kkk).

O acesso a trilha foi feito através do Condomínio Flamboyant que fica no final da Rua Comendador Jácomo Antônio Lã Selva, ao lado da Pista de Pouso, o acesso pode ser feito das 8:30h às 15h e eles pedem apenas um documento de identificação e a quantidade de pessoas, assim que entrar basta seguir as placas que indicam para a trilha, deixamos o carro estacionado bem próximos de onde começava a trilha, provavelmente você vai ver outros carros estacionados por lá.

Nós fizemos a trilha na parte da tarde, saindo por volta das 15h para vermos o pôr-do-sol lá de cima. Achamos a subida bem difícil, fizemos várias paradas ao longo do caminho e já aproveitamos cada parada para tirarmos algumas fotos, pois o cenário é realmente incrível.

Os horários mais comuns para subidas pelas trilhas são na parte da manhã, bem cedo, para não pegar o sol tão forte ou então depois das 15h pra ver o pôr-do-sol e também pra quem vai acampar lá encima e ver o nascer do sol. Não se esqueça de levar água, protetor solar, repelente, boné ou chapéu, óculos escuros, lanche, frutas e se tiver bastão de caminhada e luva.

Quando chegamos ao cume da Pedra Grande, aproveitamos para contemplar a vista, descansar da subida e fazer um lanchinho. Assim que o sol se pôs a temperatura baixou bastante, por isso sugerimos que leve blusa de frio, pois o vento lá encima é bem forte.

Mesmo a trilha sendo bem difícil, é possível subir sem problemas, desde que você não tenha pressa e suba fazendo algumas paradas e vá aproveitando a vista, quando você chegar lá encima vai perceber que todo o esforço valeu a pena. Nosso grupo, por exemplo, tinha pessoas de várias idades diferentes e alguns que não tem o costume de fazer trilhas (como nós), é bem cansativo, mas todos conseguimos subir sem problemas.

Depois que o sol se pôs, chegou a hora de descer. A descida foi mais rápida que a subida, mesmo estando a noite e usando lanternas, porque fizemos apenas 2 ou 3 paradas devido ao clima da noite ser mais fresco. Mas em relação a dificuldade nós achamos que a descida foi mais difícil que a subida, pois a trilha tem muita areia e cascalho, então na descida fica bem escorregadio e a gente estava de tênis o que dificultou um pouco mais, por isso é bom ir de bota de trilha.

Mas mesmo com todas as dificuldades, a experiência foi incrível e vale muito a pena conhecer a Pedra Grade através da trilha, mas recomendamos ir em grupos, especialmente com alguém que já conheça a trilha ou tenha experiência em trilhas, mas se preferir pode ir de carro também e parar o carro lá no topo e aproveitar a incrível vista lá de cima.

Recent Posts