Lugares pra conhecer em Porto Velho capital de Rondônia

Porto Velho é a capital do estado de Rondônia, norte do Brasil. É a única capital do Brasil que faz divisa com outro País, a Bolívia, e outros dois Estados, Acre e Mato Grosso. A região foi povoada em função dos seringais que vieram durante os dois Ciclos da Borracha. Por causa da riqueza representada pela borracha surgiu a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, e no entorno da ferrovia nasceu a cidade de Porto Velho, em 1914.

Rondônia é o único estado brasileiro cujo nome homenageia uma figura histórica nacional, no caso, o Marechal Rondon (o marechal da paz), que desbravou o norte do país em meados dos anos 1900, inclusive a região que hoje leva seu nome.

PRAÇA MADEIRA MAMORÉ
Av. Sete de Setembro e Av. Farquar – Panair – Porto Velho – RO

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi construída entre 1907 a 1912, com 364 Km de estrada de ferro ligava Porto Velho a Guajará Mirim, se tornou famosa pela ousadia na época, e também ficou conhecida como Ferrovia do Diabo, por causa do grande número de mortes dos trabalhadores durante sua construção.

Hoje infelizmente, a EFMM está completamente parada, mas ainda podemos ver as antigas locomotivas, galpões e pedaços dos trilhos que estão reunidos na Praça Madeira Mamoré, para nos lembrar desse período tão importante para a história do Brasil.

A Praça Madeira Mamoré possui um deck com uma vista para o Rio Madeira, o principal afluente do Amazonas e o rio com maior quantidade de espécies de peixes do mundo, sendo mais de 800 espécies. Além disso, lá você poderá fazer os passeios turísticos de barco e lancha pelo Rio Madeiro.

Os valores dos passeios variam de R$ 15,00 a R$ 50,00 reais por pessoa. O passeio de barco, o percurso passa por baixo da ponte que liga Rondônia-Amazonas e limites da Usina Hidrelétrica, com duração de aproximadamente 50 minutos, possui serviço de restaurante e dois andares; o passeio de Lancha faz o mesmo percurso, mas com uma duração menor.

Na praça você também pode conhecer a Feira do Sol do Madeira, que acontece em um dos galpões da praça, lá é possível encontrar barraquinhas que vendem artesanato local e souvenirs. A feira funciona de Segunda a Sexta das 08h às 17h | Sábado, Domingo e Feriado das 08h às 19h.

MERCADO CENTRAL
Av. Farquar, 1346 – Panair – Porto Velho – RO

O Mercado Central está localizado em frente a Praça Madeira Mamoré, é aberto diariamente das 5h às 15h. Por lá você encontra uma boa amostra do artesanato, das frutas e pratos típicos da região, como farinhas, gomas da tapioca, castanhas, além das frutas amazônicas, tais como açaí, cupuaçu, urucum, guaraná, pupunha, dentre tantos outros. No mercado, você encontrará também uma diversidade de peixes da região, como Tambaqui, Dourado e Piranha e também alguns remédios naturais.

PRAÇA DAS TRÊS CAIXAS D’ÁGUA
Rua Dom Pedro II, 485 – São Cristóvão – Porto Velho – RO

A praça das 3 Caixas d’Água está localizada no centro da cidade, as três caixas d’água foram trazidas dos Estados Unidos e instaladas entre 1910 e 1912, com a finalidade de abastecer a cidade de Porto Velho com água potável, tendo capacidade para armazenar em cada uma delas, 200mil litros d’água, o seu funcionamento durou até o fim da década de 50. Hoje, são conhecidas como as ”Três Marias”, e se tornaram um símbolo para Porto Velho, sendo parada obrigatória para quem visita a cidade.

MERCADO CULTURAL
Av. Pres. Dutra, 2816 – Olaria – Porto Velho – RO

O Mercado Cultural era o antigo Mercado e Matadouro Público, sua construção foi em 1915, mas devido ao incêndio em 1966 o prédio foi destruído. Somente nos anos 2000, o prédio foi reconstruído, sendo hoje um espaço cultural. O Mercado Cultural, como agora é chamado, possui eventos culturais e comercialização de serviços e produtos locais, com pontos de informação turísticas e shows de música brasileira. O prédio, fica em frente ao antigo Palácio Getúlio Vargas, está aberto diariamente das 08h às 19h.

PALÁCIO GETÚLIO VARGAS / MUSEU DA MEMÓRIA RONDONIENSE

O palácio foi inaugurado em 1954, durante as comemorações dos dez anos de instalação do Território Federal do Guaporé, sendo o edifício nomeado em homenagem ao ex-presidente Getúlio Vargas, responsável pela criação do território, atual estado de Rondônia.

O Palácio foi sede do Governo do Estado de Rondônia até 2015, também foi palco de um acontecimento histórico em 1982, em sua sacada foi dado o anúncio da instalação do Estado de Rondônia. Em frente ao Palácio, tem ainda os bustos esculpidos de Getúlio Vargas e de Presidente Figueiredo, também uma fonte e o Marco do Centenário da Independência do Brasil.

Em 2015 o palácio foi adaptado para abrigar o Museu da Memória Rondoniense, com centro de documentação, salão de exposição, sala de pesquisa com computadores, acervo de artes plásticas e reserva técnica, mas quando visitamos o local estava vazio e com aparência de abandonada, mas pela história vale a pena conhecer o palácio.

MEMORIAL RONDON – CENTRO CULTURAL INDÍGENA
Estrada Santo Antonio Largo da Capela de Santo Antonio, 563 – Porto Velho – RO

Terça a Domingo: 10h às 16h
FREE

O Memorial Rondon e Centro Cultural Indígena foram inaugurados em 2015. O espaço conta com 6 ambientes, sendo 4 salões de exposições, uma réplica da estação telegráfica de José Bonifácio e uma Oca.

Os salões possuem em exposição, a vida do marechal Cândido Mariano da Silva Rondon (o marechal da Paz), tendo a mostra documentos, fotos raras, textos, painéis autobiográficos e objetos usados por ele. Além disso, você encontra uma reprodução do último posto telegráfico com uma maquina de telegrafia, também há exposição de objetos indígenas e uma estrutura de oca enorme no jardim.

O tour é guiado, por todas as áreas do memorial sendo um passeio muito interessante e principalmente para aqueles que querem saber mais sobre a história do Estado de Rondônia. Saindo do Memorial, a alguns metros a frente fica a Capela de Santo Antônio.

CAPELA DE SANTO ANTÔNIO

A Capela de Santo Antônio foi implantada em 1912, na cidade portuária às margens do Rio Madeira, Santo Antônio, que recebeu muitos habitantes na época do 1º Ciclo da Borracha, ficou por muito tempo despovoada e hoje está renascendo como um ponto turístico e histórica para a cidade.

A 7k do centro de Porto Velho, a capela de Santo Antônio ainda realiza missas aos domingos, além da festa anual de Santo Antônio, no dia 13 de junho. A primeira missa foi celebrada em 1913.

Ao lado da Capela tem um mirante para o Rio Madeira e a Usina de Santo Antônio, logo em frente a capela fica o Marco da antiga fronteira dos estados do Amazonas e Mato Grosso.

Confira essas dicas também

Deixe um Comentário